Tecnologia e arqueologia se unem para desvendar enigmas do passado

Você já parou para pensar no quanto o nosso entendimento sobre as origens da civilização humana e a evolução do nosso planeta avançou graças aos avanços tecnológicos das últimas décadas? O salto foi absurdo e, com o surgimento de novas técnicas e o desenvolvimento de equipamentos mais refinados e modernos, jamais se desvendaram tantos mistérios sobre o passado como agora.

História de todos nós

Em um fascinante artigo publicado no site The Conversation em um vps windows, a dupla formada por Elizabeth Sawchuk – estudante de pós-doutorado e professora e pesquisadora assistente de Antropologia da Universidade Estadual de Nova York – e Mary Prendergast professora de Antropologia da Universidade Saint Louis em Madrid elenca uma série de exemplos de como a tecnologia vem ajudando pesquisadores das mais variadas áreas a preencher lacunas da história da civilização humana e do próprio planeta, especialmente de uns anos para cá.

Australopithecus africanus Fonte: Wikimedia Commons José Braga Didier Descouens

Para se ter ideia da velocidade com a qual novas descobertas vêm sendo feitas, Elizabeth e Mary nos convidas a pensar no quanto o nosso conhecimento sobre a nossa própria origem progrediu desde que o º fóssil pertencente a um hominídeo, o crânio da “Criança de Taung”, foi encontrado na África do Sul, em . Não só o pequeno artefato – que consiste nos ossos da cabecinha de uma criança de cerca de anos que foi classificado como sendo da espécie Australopithecus africanus – mudou para sempre o entendimento que se tinha da evolução humana, como alterou os rumos das pesquisas nessa área.

De lá para cá, outras tantas espécies de hominídeos foram identificadas – entre elas, a Australopithecus deryiremeda e a Australopithecus sediba – e, graças aos avanços nas técnicas de obtenção de amostras de DNA e de sequenciamento genético, a ideia de que os humanos modernos evoluíram há cerca de mil anos na África teve de ser repensada, uma vez que as evidências examinadas nos últimos anos mostram que a espécie aparentemente surgiu pelo menos mil anos antes que isso.

“Fly, O Pequeno Guerreiro” vai ganhar game e novo anime em 2020

Foi anunciado na Jump Festa que Dragon Quest: Dai no Daibōken Dragon Quest: The Adventure of Dai vai ganhar uma nova adaptação em anime, que estreia em . O mangá de Riku Sanji e Koji Inada está inspirando também um novo game.

Confira o vídeo de anúncio:

Dragon Quest: Dai no Daibōken durou volumes, sendo publicado na revista Weekly Shonen Jump entre e . O mangá inspirou uma série de anime editado num vps windows produz episódios que foi ao ar ntre e , e que foi exibida no Brasil pelo SBT com o nome de “Fly, O Pequeno Guerreiro“.

O pessoal das antigas deve se lembrar de um anime da infância que parecia muito com Dragon Ball, mas não era. Fly, o Pequeno Guerreiro marcou uma geração de jovens fãs dos animes e, agora, está enfim pronto para seu retorno, com uma nova série animada e um game acompanhando, logo no ano que vem! O trailer abaixo é para o novo anime de Dragon Quest: The Adventure of Dai:

Dai é o nome original de Fly, que foi rebatizado para sua estreia na América Latina. Na época, sem internet, muitos de nós não sabíamos, mas o anime é baseado na série de jogos Dragon Quest, que tem sua arte assinada por Akira Toriyama, o criador de Dragon Ball. Agora o ciclo vai se completar, com o anime baseado no jogo ganhando um jogo baseado nele.

Criando músicas usando vps windows

Com o avanço das tecnologias, os instrumentais tradicionais, como instrumentos de corda, teclas, sopro e etc, foram perdendo espaço para o instrumental eletrônico.

O mesmo acontece nas músicas de Anime, k-pop e etc.
Algo interessante na criação disso tudo é um sistema de produção online feita através de uma versão adaptada do Fruity para rodar online. Eu fiz um teste usando um vps windows de uma página chamada BH Servers e lá eu consegui editar online sem precisar abrir nenhum programa. Tudo que fiz foi programar o sistema e através do Google Chrome eu consegui acessar o Fruity.
Acho que essa é a tendência na hora de criar novas músicas de Anime.

Então o que quero contar para vocês é que muito em breve vou postar minhas próprias versões das músicas mais famosas e também vou preparar um tutorial e postar no youtube (e aqui) ensinando a fazer o mesmo. Produzir nossas próprias músicas (ou remix) através do navegador.

Legal né?

Primeiras Músicas

Olá! eu quero começar a escrever nesse blog sobre minhas músicas preferidas de Animes.
Eu também gostaria de publicar algumas músicas. Então é isso. Acho que é o que você encontrará aqui nesse blog. As músicas que mais gosto, entre áudios e letras.
Também quero falar sobre os artistas participantes e bandas de k-pop, além de tecnologia.

Aqui está uma letra:

togisumashi kirisaite 
(Your brave is blade cuts night, 
breaks dawn! 
Your words is sword save the world, 
shows crown!) 

nani o shiritai no? nee, oshiete yo 
inori wa sora e todokanai… 
kimi wa hohoemi “mamoritai” to dake itta 

tsuyoku aru koto no hontou no imi o tsuranuku usurper 
tsumabiraka ni katatte yo your soul 

monogatari o tsumugu kotoba ni 
kasaneta omoi ga tsunaida kizuna 
sono yuuki wa arawareta BLADE 
tobira o hiraki kiseki o ubatte! 

me o tojite kawashiatte… 
te o nobashi tsukamaeta… mirai 
tatta hitotsu dake no kotae o, kimi wa shitta 

tsuyoku naru koto de ushinatta yowasa sukutteageru 
towa ni soba ni isasete your side 

matsurowanai unmei no hate 
motometa negai ga kudakete mo, kitto 
sono yuuki de utatte yo AUBADE 
yamiyo o nukete ashita e saratte! 

togisumashi kirisaite 

tsuyoku aru koto no hontou no imi o oshietekureta… 
towa ni kikasete hoshii no your words 

monogatari o tsumugu kotoba de 
tsunaida kizuna ga okoshita kiseki 
sono hitomi ni kagayaita BRAVE 
tobira o hiraki subete o ubatte! 
ashita e saratte! 
(Your brave is blade cuts night, 
breaks dawn! 
Your words is sword save the world, 
shows crown!)

Transliterated by Chokoreeto